InícioPOLÍCIAEnteado e padrasto são presos suspeitos de matar vendedor de roupas na...

Enteado e padrasto são presos suspeitos de matar vendedor de roupas na zona Leste

Manaus – AM| Enteado e padrasto identificados como Jhons Fernando Souza Valente, de 30 anos, e Valdimar Serrão Pereira, de 37 anos, foram presos nesta quinta-feira (11), apontados como autores da morte de Marcelo Reis da Costa, que tinha 40 anos. O crime ocorreu no dia 8 de abril deste ano, na rua Rio Marie, bairro São José Operário, zona Leste.

“Eles chegaram no comércio de motocicleta, sendo que um passou pelo comércio deixou o garupa, esse garupa desceu em via pública, atravessou a rua do comércio e ao chegar em frente ao Marcelo desferiu pelo menos oito tiros que o levaram à óbito”, disse a delegada Débora Barreiros, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Na coletiva de imprensa, a delegada da especializada informou que por meio das imagens da câmera de segurança, conseguiram chegar até os dois.

“Durante a análise das câmeras de segurança que estavam ali ao redor do local do crime, foi possível identificar a motocicleta, o condutor dessa motocicleta, que é o Valdimar. No momento em que nós fomos cumprir o mandado de busca em sua residência, o mandado de prisão temporária, nós encontramos inclusive uma maleta de uma pistola. Ao questiona-lo sobre o crime ele acabou confirmando a participação do Jhons, que é seu enteado”.

A delegada informou ainda que a motivação do homicídio ainda está sendo investigada. “A gente sabe que o Marcelo já teve passagem antes por está portando uma arma, mas segundo ele na época, ele dizia que era por conta da criminalidade que tem ali na área que ele trabalhava, era uma forma de defesa, ele respondia em liberdade por esse crime, mas isso ainda não nos dá um norte do que efetivamente motivou esse crime”, explica a autoridade policial.

Ao ser questionado pela equipe de reportagem do site Imediato, um dos envolvidos disse que Marcelo estava o ameaçando. “Eu fui lá, fui pagar ele, quando cheguei lá ele apontou a arma pra mim e eu botei a mão para o lado, a arma caiu para o meu lado e aí aconteceu, ele estava ameaçando de me matar”, relatou um dos homens.

Na saída da delegacia, familiares da vítima e dos investigados, se envolveram em um tumulto generalizado. A confusão começou com um bate boca e logo em seguida houve chutes e uma mulher sendo derrubada.

Fonte> Imediato 



Artigos Relacionados

LEIA MAIS