TCE


Já há confirmação de três prisões, do tenente-coronel e ex-ajudante de ordens do então presidente, Mauro Cid e de dois seguranças de Bolsonaro

Polícia Federal (PF) confirmou na manhã desta terça-feira (3), que foram feitas adulterações de dados na carteira de vacinação do presidente Jair Bolsonaro (PL) e também de seus parentes. As adulterações aconteceram entre novembro de 2021 e dezembro de 2022, quando Bolsonaro ainda era presidente.

A Operação Venire da PF cumpre 16 mandados de busca e apreensão e seis de prisão preventiva. A casa de Bolsonaro no Distrito Federal é um dos alvos das buscas. Segundo a GloboNews, celulares de Bolsonaro e da esposa, Michelle Bolsonaro, foram apreendidos.

Fonte : www.revistaforum.com.br