Foto: Divulgação

Os pesquisadores Benjamin List e David MacMillan ganharam o Prêmio Nobel de Química pelo trabalho de uma “ferramenta engenhosa de construir moléculas”. Os nomes foram anunciados hoje (6) em Estocolmo pelo Comitê do Nobel.

Os dois cientistas reportaram, de forma independente, o “desenvolvimento de catalisadores orgânicos assimétricos”. De acordo com a Academia Sueca, a contribuição dos dois químicos permitirá fazer medicamentos “de forma menos prejudicial ao ambiente e com menor impacto no planeta”.

Os catalisadores são substâncias que controlam e aceleram reações químicas, sem fazer parte do produto final. Por exemplo, os catalisadores em carros transformam substâncias tóxicas dos gases de escape em moléculas inofensivas. O corpo humano também contém milhares de catalisadores na forma de enzimas.
Agraciados

Benjamin List é alemão e atualmente dirige o Instituto Max Planck, na Alemanha, onde também faz suas pesquisas o Prêmio Nobel da Física deste ano, Klaus Hasselman.

David MacMillan é americano, estou na Universidade da Califórnia – Berkeley e dirige o departamento de Química da Universidade de Princeton.

Medicina e Física

O prêmio de Física é o terceiro Nobel anunciado nesta semana. Na segunda-feira (4), os norte-americanos David Julius e Ardem Patapoutian foram agraciados com o Nobel de Medicina, pela descoberta de receptores de temperatura e toque na pele.

Ontem, o norte-americano nascido no Japão Syukuro Manabe, o alemão Klaus Hasselmann e o italiano Giorgio Parisi venceram o Nobel de Física 2021, pelo trabalho que ajuda a compreender sistemas físicos complexos como a mudança climática da Terra.

O Prêmio Nobel foi criado pelo inventor da dinamite e empresário sueco Alfred Nobel e é entregue desde 1901. Os próximos a serem anunciados serão os de literatura, paz e economia.

* Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal – e da Reuters

Matéria alterada para acréscimo de informações

 

Fonte: Agencia Brasil

Foto: Divulgação